sexta-feira, 15 de agosto de 2014

2 Minutos de Poesia - Mente


Minha mente que vaga consciente em outros corpos
A mesma mente que se sente carente de pensamentos
Que demência e sentir que minha mente morre
Que idiotice e usar minha mente como foça de pensamentos idiotas

Que inconstante é a vida sem sabor
Que canalhice estou eu fazendo com minha mente
A traindo e a embebedando sem motivos
Acariciando-a de pensamentos ilusórios

Quem diria eu palavras doces
Tão belas focem ditas por mim
Quem dera eu escravo de minha mente
Pensar contente que o dia iria nascer feliz

H. Marcello

Nenhum comentário:

Postar um comentário